Atopia Canina: O que É, Causas, Diagnóstico, Sintomas e Tratamento

Vamos estudar a atopia canina. 

Seu cão se coça muito? A pele apresenta vermelhidão e outras lesões? Pode ser que seu cão seja atópico.

A dermatite atópica, conhecida como atopia, tem sua origem genética e pode causar muito desconforto, e muitas complicações para a pele do seu pet.

Não tem cura. Mas tem controle!

A atopia é um grande desafio para a dermatologia veterinária, assim como para os pais de cães, mas juntos somos mais fortes e podemos proporcionar qualidade de vida para nossos melhores amigos.

Acompanhe a explicação da dermatite atópica e como você pode ajudar seu filho peludinho.  

O que é atopia canina?

A dermatite atópica tem origem genética.

Afeta a barreira de proteção da pele do cão e há uma resposta imunológica exacerbada, ou seja, o sistema de defesa entende que basicamente tudo é perigoso deixando o cão hipersensível a qualquer coisa que possa desencadear alergias…

Desde ácaros da poeira doméstica, pólen, fumaça, poeira até produtos de limpeza.

Além de também predispor o cão a perda maior de água, o que deixa sua pele mais ressecada.

A atopia canina pode dar seus primeiros sinais dos 6 meses aos 7 anos de idade do cão, porém, estudos indicam que 70% dos cães desenvolvem a doença entre 1 e 3 anos de idade.

Por ser uma doença de origem genética, algumas raças são mais predispostas a atopia, são elas: Shih Tzu, Lhasa Apso, West Highland White Terrier, Shar Pei, Labrador, Golden Retriever, Buldogue Inglês, Pug, Boxer.

Mas vale ressaltar que a dermatite atópica pode acometer qualquer raça assim como os cães mestiços.

cão com dermatite atópica

Quais são os Sinais da Atopia em Cães?

Como desconfiar que seu cão pode ser atópico?

A coceira é um ponto importante e como pode ser intensa, a maioria dos sintomas está relacionado a coceira.

As lesões geralmente são nas extremidades das patas, axilas e região genital. Contudo, cães atópicos podem apresentar também doenças secundárias de ordem respiratória e ocular.

Alguns estudos apontam que o Buldogue Inglês não apresenta a coceira como sinal mais importante, e sim edema (inchaço) nas patas, e lesões na pele.

Seu pet pode ter uma das seguintes condições:

  • Coceira (lembrando que eles podem mordiscar para coçar as patas e também arrastar a cabeça no chão para coçar as orelhas);
  • Pele apresenta vermelhidão;
  • Otites que são mais recorrentes, ou seja, infecções de ouvido que são tratadas mas sempre voltam;
  • Pústulas, que nada mais são do que bolinhas;
  • Áreas de alopecia, ou seja, áreas sem pelos;
  • Hiperpigmentação, ou seja, a pele fica mais escura;
  • Infecções de pele;
  • Conjuntivite e catarata;
  • Rinite.

Qual é o Diagnóstico da Atopia Canina?

O diagnóstico da atopia é um grande desafio e requer tempo, pois é necessário descartar outros tipos de alergia como a alergia a picada de pulgas e alergia alimentar ou infecções de pele primárias.

O médico veterinário vai avaliar o histórico do seu pet, vai avaliar a localização e o aspecto das lesões, e também fará exames como o raspado de pele, e também o imprint para citologia…

Que serão exames importantes para detectar fungos e bactérias.

O médico veterinário pode também receitar alguns remédios para verificar se há melhora e assim ajudar no diagnóstico.

Testes específicos para alergias podem ser feitos também, igual o teste que fazem em humanos onde injetam na pele os alérgenos e então verifica se a resposta a este agente.

atopia canina

Qual o Tratamento para Atopia Canina?

O tratamento é feito por toda a vida do animal, visto que atopia não tem cura, portanto, o tratamento tem como objetivo o controle da doença.

Basicamente o tratamento consiste em:

  1. Tratar os sintomas com medicamentos;
  2. Eliminar os agentes que possam causar alergia e este ponto é complexo!

Neste ponto vamos dar algumas dicar de como você pode ajudar seu cão atópico:

Controlar ácaros: evitar carpetes, deixar ventilar a casa e a cama do animal.

Controlar o contato com pólen: vale a pena evitar passeios ao ar livre durante o dia no início da primavera.

Limpeza da casa e da cama do cão: usar produtos hipoalergênicos.

Imunoterapia: visa aumentar a imunidade dos cães, deixando-os menos propensos a ter crises de dermatite atópica.

Dieta: deve ser rica em ômega 3 e ômega 6, que comprovadamente ajudam a aumentar a imunidade, ajudando a deixar a barreira da pele mais resistente.

Conclusão

Como vimos a atopia canina é um enorme desafio para todos.

E como não tem cura, o nosso papel é tentar controlar a doença para que nossos pets possam ter uma excelente qualidade de vida.

Não é nada fácil, porém, não há necessidade de desespero!

Existe controle e sua participação neste processo é de suma importância, desde o acompanhamento com o médico veterinário até as mudanças ambientais necessárias no dia a dia.

Com sua dedicação e parceria com o médico veterinário, com certeza seu pet será muito beneficiado e a atopia controlada.

Esperamos ter ajudado a esclarecer suas dúvidas, e trazer um pouco mais de tranquilidade ao tratar esta doença desafiadora.

Atenção, Tutor!

Por mais bem escrita e detalhada que a matéria venha a ser, ela não substitui uma consulta ao seu veterinário de confiança.

E pior ainda, o Amor aos Pets não tem INTENÇÃO ALGUMA de substituir uma consulta médica ou de indicar quais os melhores remédios, pomadas, antibióticos, etc, contra o problema.

Referências externas:

  1. Dermatopatias em cães. Revisão de 257 casos.
  2. Infecção cutânea no doente atópico canino.
  3. Dermatologia de Pequenos Animais.
  4. Dermatite atópica canina.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram