Coprofagia Canina: O que é, Causas e Tratamento

Hoje o assunto é a Coprofagia.

Coprofagia é um nome complexo que significa o ato de comer fezes, pode ser tanto as próprias fezes como comer as fezes de outros animais.

Pode parecer algo assustador e um tanto quanto nojento, e infelizmente, existem muitos casos de abandono de cães devido a este problema.

Mas calma! Por favor não desista do seu cão!

Vamos desmistificar essa questão, e também daremos dicas para ajudar você a lidar melhor com esse hábito peculiar do seu pet.

O que é a coprofagia?

Hora de entrar no mundo dos cães e esquecer o mundo humano por um instante.

Por isso, vamos convidar você a esquecer todos os conceitos e preconceitos sobre essa questão, pois precisamos de um olhar amoroso e um coração aberto para real compreensão do assunto, combinado? 😉

A coprofagia é o ato de comer fezes e pode ser dividida em:

  • Autocoprofagia: o ato de comer as próprias fezes.
  • Alocoprofagia: o ato de comer as fezes de outros animais.

E uma dúvida que certamente você possui: a coprofagia prejudica meu cão?

O ato em si de comer fezes não vai prejudicar seu cão, a não ser que ele coma fezes de outros animais e estes estejam contaminados com vermes, por exemplo.

Porém, um cão saudável que ingere as próprias fezes não terá nenhum prejuízo em relação a sua saúde.

A coprofagia pode ser natural para o cão (lembre se: sem preconceitos! 😉) ou pode ser um sinal de que algo não está bem com seu pet.

Vamos descobrir em qual caso seu amigão se enquadra!

coprofagia canina

Causas da Coprofagia

Compreendendo as causas que podem levar o cachorro a comer fezes, podemos ter uma idéia mais clara se é algo natural ou se vale a pena investigar melhor sua saúde.

Verminoses: Alguns vermes intestinais acabam deixando as fezes mais atrativas…

Isso porque podem diminuir a absorção de nutrientes pelo organismo e na ânsia por suprir estes nutrientes, os cães podem se alimentar de fezes.

Submissão: Caso exista mais de um cachorro em sua residência e um deles desenvolva este hábito, pode ser um sinal para o outro cão que ele é submisso.

Estresse e ansiedade: Quando o cão está muito estressado ou ansioso e não consegue extravasar de outra forma, ele pode consumir fezes.

Pode inclusive adquirir este comportamento para chamar sua atenção.

Sabor agradável: Quanto maior o nível de carboidrato e proteína na dieta, acredite, mais palatável serão as fezes no mundo canino, e por isso é importante manter uma dieta equilibrada.

Fêmeas pós parto: Muitas cadelas que recém foram mamães podem comer suas fezes e as fezes de seus filhos para manter a higiene do local.

Enfim, cães não conhecem o grande poder dos desinfetantes na natureza, não é mesmo? Portanto, para eles é perfeitamente higiênico e natural.

Pancreatite e problemas de absorção de nutrientes: Um problema no pâncreas pode causar uma má absorção dos alimentos, já que o pâncreas é responsável por produzir enzimas que ajudam na digestão, e com isso, o cachorro pode ingerir fezes para compensar a falta de nutrientes no organismo.

Raças predispostas: Sim, amigos! Existem algumas raças que possuem essa predisposição genética, e possivelmente, neste caso não há nenhum outro fator envolvido. Algumas raças: Shih Tzu, Pug e Golden Retriever.

Não são todos os cães destas raças que apresentarão a coprofagia, mas sem dúvidas não será nada incomum caso apresentem.

Shih Tzu comendo fezes

Como Tratar a coprofagia em cães

O primeiro passo é identificar a causa, pois sem tratar a causa base, o comportamento de comer fezes não será eliminado.

Como não é fácil e simples identificar a causa base, orientamos que você consulte o médico veterinário de sua confiança e descarte todos os possíveis problemas no organismo do animal que o leve a comer fezes.

Seu médico veterinário pode também prescrever um anti coprofágico que é um remédio especial para essa condição.

Mas lembre-se, só ofereça o remédio caso seja recomendado pelo seu médico veterinário. Não faça a automedicação.

Dicas para ajudar nesse processo

Juntamente com o tratamento prescrito pelo médico veterinário, você pode adotar algumas práticas:

Recolha imediatamente as fezes do cão e evite fazer isso na frente do cão, pois eles podem relacionar o ato de defecar com o ato das fezes sumirem…

Como não possuem o conceito de pegar uma pá ou um saquinho para recolher suas fezes, eles podem simplesmente ingerir as fezes (na mente deles, eles estão sendo colaborativos e muito higiênicos).

Ofereça uma recompensa quando ele não comer as fezes.

Uso de florais: florais podem ser encontrados nos pet shops e em casas naturais, não possuem contraindicações e podem ajudar neste processo.

O indicado é que utilize algumas gotas diretamente na boca do animal, e que utilize 2 florais diferentes: um específico para coprofagia e um floral para ansiedade.

Controle de estresse e ansiedade: Para ajudar seu cão neste quesito é muito importante que você brinque com ele, e saia para passear todos os dias com seu pet.

Um ponto interessante: separe um brinquedo que seu pet goste muito, e ofereça mais este brinquedo quando seu cão tiver que passar um tempo sozinho.

A interação com nossos pets é fundamental, porém, nosso cão também precisa aprender a brincar e passar um tempo sozinho sem maiores sofrimentos.

Alimentação: uma alimentação balanceada ajuda na absorção intestinal dos nutrientes e não contém excesso de carboidratos, diminuindo assim a necessidade de consumir as próprias fezes.

Vermifugação. Mantenha seu cão sempre com a vermifugação em dia.

Não existem milagres! O que existe é dedicação e persistência.

Ou seja, todas essas medidas devem ser tomadas em conjunto e não apenas por uma semana, mas por toda a vida do animal. Sua dedicação é a grande chave para a saúde do seu amigo de quatro patas.

como tratar a coprofagia

Conclusão

Vimos que o ato de comer fezes tem um nome curioso: coprofagia.

Este ato não é necessariamente prejudicial para o seu cão, mas pode indicar que alguma coisa não está correta, e por este motivo, vale a pena fazer uma visitinha ao médico veterinário.

Como sempre, vá prevenido com algumas respostas em mãos para facilitar o diagnóstico:

  1. Há quanto tempo seu cão come fezes?
  2. O cão come apenas suas próprias fezes ou come as fezes de qualquer outro animal?
  3. Seu cachorro passa muito tempo sozinho? Seu cão costuma lamber muito as patinhas ou cavar os cantos da sua casa de forma excessiva?
  4. Qual é a alimentação do seu cão? Houve alguma mudança recente?
  5. Qual a rotina de passeios do seu cão?
  6. Além de comer fezes, seu cão apresenta algum outro problema? Está mais quietinho ou apresentou algum episódio de vômito recente?
  7. Seu cão está devidamente vermifugado? Qual foi e quando foi o último vermífugo?

Acreditamos que você pode ficar mais tranquilo agora que possui essas informações. E não tenha preconceitos com seu bichinho!

Seu pet é apenas um cachorro e como tal, sua visão de mundo é muito diferente da nossa visão humana, por isso, coisas absurdas para nós, como comer fezes, pode ser perfeitamente natural para eles.

O importante é compreender e ficar atento a saúde dos bichinhos!

Atenção, Tutor!

Por mais bem escrita e detalhada que a matéria venha a ser, ela não substitui uma consulta ao seu veterinário de confiança.

E pior ainda, o Amor aos Pets não tem INTENÇÃO ALGUMA de substituir uma consulta médica ou de indicar quais os melhores remédios, pomadas, antibióticos, etc, contra o problema.

Referências externas:

  1. Coprofagia como distúrbio comportamental. Revisão de literatura.
  2. Comportamento compulsivo em cães.
  3. Patologias pancreáticas em cães.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram