Gastroenterite Canina: O Que é, Como Tratar, Quais os Sintomas?

Vamos falar sobre a gastroenterite canina. 

Você percebeu que seu pet está um pouco mais amoadinho, e além disso anda vomitando e também apresenta diarréia?

Hora de ligar o sinal vermelho!

Seu pet pode estar com gastroenterite. Mas não se desespere!

Leia com atenção pois vamos explicar o que é esta temida gastroenterite, o que você deve fazer e como você pode prevenir!

O que é gastroenterite?

A gastroenterite nada mais é do que uma inflamação no trato gastrointestinal do seu peludinho, e por isso os sintomas estão mais ligados ao estômago e intestino.

A gravidade vai depender muito da causa e de quanto tempo o animal apresenta os sintomas até ser diagnosticado.

Por isso, caso desconfie que algo está diferente leve seu filho de quatro patas para uma visita ao médico veterinário.

Por que ocorre a gastroenterite?

A gastroenterite pode ter diversas causas são elas:

Virais (as doenças virais mais comuns são parvovirose, cinomose e hepatite infecciosa), bacteriana, fúngica, medicamentosa, intoxicação por plantas tóxicas ou alimentos, e parasitológica.

Ainda há uma forma hemorrágica da doença que são em sua maioria de origem viral ou parasitológica.

Nesta condição, certamente a doença que se destaca é a parvovirose canina, que geralmente acomete filhotes não vacinados, e como a parvovirose destrói as células que compõe a parede do intestino, acaba causando a hemorragia.

Além disso, por vezes causa queda na imunidade dos animais o que os deixa mais susceptíveis a infecções bacterianas.

Por todos esses motivos, esta forma de gastroenterite costuma ser mais severa, causar maiores danos ao animal e inclusive pode levar a desfechos mais graves.

Quais os Sintomas da gastroenterite canina?

Como a gastroenterite canina é uma doença que afeta o trato gastrointestinal dos animais, os sintomas principais da doença são: diarreia e vômito.

O animal ainda pode apresentar apatia (ficar mais amoadinho), dor abdominal e inapetência (não sente vontade de comer).

No caso da gastroenterite hemorrágica haverá presença de sangue nas fezes do animal, e muitas vezes a presença do sangue pode deixas as fezes mais escuras e mais fétidas.

gastroenterite canina

Qual o Diagnóstico da gastroenterite?

Nem sempre o diagnóstico preciso é fácil de ser feito.

Mas se baseia no histórico do animal, ou seja, as vacinas que tomou ou deixou de tomar, se teve contato com outros animais, se mexeu e por ventura comeu algo no lixo, etc…

Também se baseia no exame físico.

Onde se observará o estado geral do animal, e exames complementares como exame de fezes, exames laboratoriais e por vezes exames de imagem como ultrassom.

Qual o tratamento para gastroenterite canina?

O tratamento a princípio é sintomático, ou seja, visa tratar os sintomas que o animal apresentar.

Caso apresente vômitos e diarreias, será importante manter a hidratação pois estes sintomas levam a desidratação, e uma alimentação leve ou suspensão da alimentação por algumas horas devido aos episódios de vômitos.

Porém, o tratamento vai depender muito de qual agente desencadeou a doença e por este motivo toda informação é crucial para o médico veterinário…

Mesmo informações simples, como plantas que você tenha em casa e seu animal possa ter ingerido.

Todas as informações são importantes para que os exames sejam feitos e o diagnóstico correto seja implementado.

Caso seja uma causa bacteriana, por exemplo, será necessário além de todo o suporte, antibióticos específicos e uma dieta equilibrada.

Como Prevenir a gastroenterite?

Sempre usamos um clichê muito verdadeiro nestes casos: a prevenção é o melhor remédio.

Como os agentes causadores são em sua maioria vírus e parasitos, seguir o protocolo de vacinação e vermifugação é a chave para prevenção desses agentes, mas outras medidas também podem ser tomadas:

  1. Não deixar o animal ter acesso ao lixo;
  2. Oferecer água de boa qualidade;
  3. Manter o local onde o pet vive sempre limpo;
  4. Oferecer uma dieta equilibrada.

como tratar a gastroenterite canina

Conclusão

Hoje vimos que a gastroenterite canina pode ser uma condição facilmente prevenida e pode acometer os nossos filhos peludinhos de maneira leve, que não causará males…

Ou também uma condição grave onde necessita de intervenção urgente!

Mas você pode estar se perguntando quando saber se pode ser algo mais grave ou não, e pensando nisso separamos algumas dicas para te ajudar nesta hora:

  1. Vômito e diarreia persistentes por mais de 48 horas;
  2. Caso encontre sangue no vômito ou nas fezes. Lembrando que o sangue pode não ser muito aparente, e apenas deixar a coloração das fezes mais enegrecida;
  3. No caso do seu peludo ser um filhote, ainda que seja vacinado.

Que este artigo tenha ajudado a entender melhor a gastroenterite canina e você possa fazer o melhor para o seu filho peludo!

Atenção, Tutor!

Por mais bem escrita e detalhada que a matéria venha a ser, ela não substitui uma consulta ao seu veterinário de confiança.

E pior ainda, o Amor aos Pets não tem INTENÇÃO ALGUMA de substituir uma consulta médica ou de indicar quais os melhores remédios, pomadas, antibióticos, etc, contra o problema.

Referências externas:

  1. Gastroenterite canina. Agentes virais nas fezes de cães diarreicos e não diarréicos.
  2. Gastroenterite hemorrágica.
  3. Fatores associados a gastroenterite em cães.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

ATENÇÃO ANTES DE FAZER O SEU COMENTÁRIO!

O Amor aos Pets NÃO IRÁ RESPONDER COMENTÁRIOS com perguntas relacionadas à: qual a quantidade indicada de um produto, recomendação de produtos para uma situação específica que o seu animal esteja sofrendo, etc.

Nosso foco não é e nunca foi substituir uma consulta ao seu médico veterinário de confiança. 

Nós apenas ANALISAMOS rações e produtos para facilitar a sua escolha e te dar o conhecimento necessário para conhecer o que você está comprando. 

Antes de pedir uma análise sobre determinado produto ou recomendação de ração pro seu animal, procure nas categorias específicas sobre rações, raças e produtos (todas estão no menu do site).

Temos mais de 200 conteúdos publicados no site.  

Comentários que não respeitarem esse disclaimer, infelizmente, não serão respondidos. Contamos com a sua colaboração.