Ração para Labrador: Conhecendo As Principais Opções do Mercado

Qual a melhor ração para Labrador?

Alguns pets de raças específicas precisam de uma quantidade de nutrientes determinada, assim como componentes estratégicos nas rações.

Você, como dono de labrador, deve proporcionar esses elementos por meio da compra de uma ração de boa qualidade.

Afinal, você quer que o seu companheiro tenha uma qualidade de vida elevada e viva por mais anos, né? 😉

Além disso, é necessário que o pet tenha disposição para realizar todas as atividades diárias sem prejuízos.

Essa é uma das raças que mais precisa de nutrientes específicos. Você conhecerá todos eles aqui.

RaçãoAvaliaçãoMelhor Preço
PremieR Pet Adultos⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️Ver Preço
PremieR Pet Filhotes⭐️⭐️⭐️Ver Preço
Royal Canin Junior⭐️⭐️⭐️Ver Preço
Royal Canin Adultos⭐️⭐️⭐️Ver Preço

** Vale a pena lembrar: As opções de melhores rações para labradores foram trabalhadas em marcas que possuem produtos específicos. Existem excelentes opções de produtos que você pode conferir em outras análises do blog! ❤

Base de nutrientes diárias que o labrador precisa

Quando falamos no desenvolvimento do labrador, podemos citar alguns nutrientes que são indispensáveis na hora da alimentação.

Se você ainda não os conhece, fizemos uma separação estratégica entre filhote, adulto e sênior.

Confira os tópicos.

Labrador Filhote

As vitaminas são importantes em todas as fases de vida do labrador. Entretanto, ela possuem uma obrigatoriedade especial para filhotes, que ainda estão se desenvolvendo.

A maioria delas opera para dar qualidade a diferentes fatores do organismo e principalmente para evitar doenças.

As mais importantes são do complexo B, A e D.

O labrador é uma raça de grande porte, que possui força física relativamente alta.

Por isso, você precisa de uma boa base de proteína para os filhotes. É recomendado que a ração tenha de 280 a 290 g/kg de proteína, para suprir todas as necessidade.

Ômega 3 e ômega 6: esses dois componentes devem estar na ração do seu labrador desde sempre.

Por isso falamos neles quando pontuamos as necessidades de um filhote.

Os valores ideias de ômega 3 variam de 3000 a 4500 mg/kg. Já em relação ao ômega 6, elas variam de 15 a 25 g/kg. 

Labrador Adulto (clique para ler)

Precisamos balancear a quantidade de energia na ração desse tipo de cão.

Afinal, ele precisa manter o seu nível de atividades físicas.

Em relação a quantidade de energia metabolização na tabela nutricional, o valor ideal é de 3900 ou 4000 kcal.

Também é essencial ter cuidado com a gordura. Apesar de necessária para fornecimento de energia, ela deve ser corretamente balanceada.

A condroitina e glucosamina são elementos necessários para garantir a saúde dos ossos e das articulações.

O labrador, apesar de não ser uma raça frágil, pode ter predisposição para desenvolver problemas relacionados a esses dois aspectos.

As quantidades ideias de condroitina variam de 100 a 200 mg/kg. As de glucosamina variam de 200 a 400 mg/kg.

Proteínas reforçadas são necessárias para continuar com o desenvolvimento mesmo em fase adulta.

Agora, os valores podem atingir 300 g/kg. Mesmo assim, é importante assegurar uma quantidade balanceada.

Labrador Sênior/Idoso (clique para ler)

O labrador idoso ainda precisa de proteínas para manter as suas atividades físicas.

Entretanto, como ele não está mais em desenvolvimento, não é necessário ter uma quantidade reforçada.

Agora, falamos em cerca de 250 g/kg.

A vitamina C é usada no combate de doenças comuns, é também na preservação da memória do seu cão.

Você precisa garantir o consumo de 300 g/kg desse componente.

As quantidades de condroitina e glucosamina podem ser mantidas, mas você precisa garantir que esses dois elementos estejam na composição da fórmula.

Afinal, as chances de desenvolver problemas ósseos aumentam com a idade do pet. Ter um plano de saúde pet pode ser uma boa opção nessa idade. 

melhor ração para labrador

Problemas de Saúde Comuns no Labrador Retriever

Infelizmente, nossos melhores amigos estão propensos a ficarem doentes e, em algumas raças, como o Labrador, por questão de genética, eles tem uma grande chance de atrair determinadas doenças.

Quando você opta por dar a melhor ração para labrador, uma que seja específica para suas necessidades, você pode prevenir doenças.

Mas, infelizmente, mesmo uma boa alimentação não é suficiente para evitar determinadas doenças.

Vamos conhecer algumas das principais.

Displasia coxofemoral

Displasia coxofemural é um desgaste na articulação (causado pelo mal posicionamento entre quadril e fêmur) e o animal não consegue mais produzir a condroitina e glucosamina o suficiente no organismo.

Quando o animal sofre com esse problema, ele, infelizmente, não consegue mais produzir o suficiente para evitar esse desgaste em seu organismo.

A ração rica em condroitina e glucosamina ajuda nesse problema – funciona como uma prevenção. Mas não é apenas uma boa ração que vai fazer isso acontecer.

Quando o animal já foi diagnosticado com esse problema, ele vai precisar de uma suplementação extra (maior) e em alguns casos, dependendo da gravidade, o seu labrador só será curado com processo cirúrgico.

Quando seu animal é diagnosticado com displasia coxofemoral, ele terá dificuldades para se movimentar, sentirá muitas dores (osso raspando com osso).

Obesidade

É uma tendência muito grande nos cães Retrievers (Labradores e Golden).

E o problema não para por aí: através da obesidade, eles podem desenvolver diabetes, problemas hepáticos, etc.

Uma boa ração, equilibrada, tem a função de prevenir a obesidade pela quantidade de fibras que ela possui.

Você, como tutor, deve dar a quantidade ideal de alimentação (conforme orientado pelo fabricante e também orientações de sua veterinária de confiança).

E nunca se esqueça de fazer com que o seu cão se exercite bastante!

Torção gástrica

A torção gástrica é realmente uma torção, o estomago torce e nada passa por ele, isso normalmente ocorre em cães de porte grande que comem muito rápido e em grande quantidade de uma só vez.

A correção é cirúrgica, pois nessa torção se rompe parcial ou totalmente os ligamentos que seguram o estômago no lugar.

Para evitar esse problema, você deve regrar a quantidade de alimento que o animal ingere por vez.

Outra forma são tratamentos e/ou aprender técnicas de adestramento canino, para o animal ficar mais calmo e comer mais devagar.

Melhor Ração para Labrador Retriver: As Opções Específicas para a Raça

Infelizmente, aqui no Brasil ainda não temos muitas marcas que se dedicam a criar produtos exclusivos para raças específicas.

Como o intuito da matéria é te mostrar as principais marcas de produtos específicos, separei aqui as duas marcas que hoje oferecem o melhor para os labradores.

Royal Canin –  Raças Específicas Labrador

royal canin labrador é boaAs rações dessa marca são as melhores para garantir a saúde do seu labrador.

Elas vêm com quantidades reforçadas de condroitina e glucosamina, para que as predisposições genéticas não sejam um problema na vida do animal.

Há, ainda, boas quantidades de ômega 3 e ômega 6 na fórmula.

Esses dois elementos ajudam a garantir a excelente auge da pelagem e da pele do seu labrador.

Há uma tendência por parte da raça em ter bastante pelo.

Vale citar que o ômega 6 é retirado de fontes naturais, mais especificamente do óleo de borragem.

Alguns componentes naturais podem ser citados. Eles ajudam a preservar os benefícios da ração sem adição de elementos sintéticos.

O extrato de Marigold, retirado da flor, é um bom exemplo.

Ainda há a luteína na composição, que ajuda na saúde gastrointestinal por ser um poderoso antioxidante.

As rações são produzidas para adultos e filhotes.

Na versão para filhotes, temos o inositol, um elemento que estimula o crescimento. Confira mais sobre inovações na alimentação para estimular o crescimento nesse artigo.

PremieR Raças Específicas Labrador

ração premier labrador é boaEssa é outra excelente pedida para quem está procurando pela melhor ração para labradores.

A marca escolheu reforçar a adição de ômega 3 e 6 e da condroitina e glucosamina, os elementos que ajudam a garantir a saúde óssea dos quais falamos.

Em relação ao ômega 3, a quantidade é de 4000 mg/kg. Temos 20 g/kg de ômega 6 na composição da fórmula.

São excelentes elementos para assegurar uma boa pelagem e pele.

A condroitina vem em quantidades de 200 mg/kg. Já em relação à glucosamina, temos quantidades de 400 mg/kg.

Ambos os componentes estão em níveis satisfatórios para a raça.

Conclusão

Bom, chegamos ao final da nossa matéria sobre as melhores rações para Labradores e, volto a dizer, o intuito aqui é trabalharmos com produtos específicos.

Infelizmente, como eu também já disse, não temos muitas opções disponíveis no mercado.

Já analisamos outras excelentes marcas aqui mesmo no blog e você poderá encontrar na sessão de análises do blog.

Você que é tutor de um (ou mais) labradores, o que tem de sugestão e recomendação para outros tutores? Qual sua opinião?

Deixe um comentário abaixo e não esqueça de compartilhar a matéria em suas redes sociais.

Atenção, Tutor!

Consulte sempre o seu médico veterinário de confiança para quaisquer alterações na alimentação ou na ração.

Faça os procedimentos preventivos necessários periodicamente, como vermífugos, vacinas e consultas para check-up.

Seu animalzinho faz parte da família e merece o melhor também.

Por mais bem escrita e detalhada que a matéria venha a ser, ela não substitui uma consulta ao seu veterinário de confiança.

Correções e revisões feitas pela médica veterinária Adriana Rodrigues Fadul, CRMV/SP: 21.048

Ração para Labrador: Conhecendo As Principais Opções do Mercado
5 (100%) 1 vote