Otohematoma em Cães: O Que é, Causas, Sintomas e Tratamento

O que é a Otohematoma em cães?

Notou que a orelha do seu pet está diferente? Seu pet anda balançando muito a cabeça e coçando bastante as orelhas?

Vale a pena olhar com cautela para verificar se a orelha do seu peludinho está vermelha e inchada, pois pode ser um otohematoma.

Mas o que é um otohematoma? Quais as causas, sintomas, e como diagnosticar?

Vamos explicar de uma forma muito didática para que você possa ajudar seu pet da melhor maneira possível.

O que é otohematoma?

Primeiramente, temos que pensar que o pavilhão auricular é composto por diversas partes:

  • O ouvido interno, responsável pelo controle posicionamento do cão em relação ao solo, e pela interpretação do som;
  • O ouvido médio, onde dentre outras coisas, está a membrana timpânica, e faz a conexão entre o ouvido interno e o ouvido externo
  • O ouvido externo que é composto dentre outras coisas, pelo canal auditivo externo e pela orelha.

O otohematoma afeta o ouvido externo do animal e pode comprometer suas funções.

Quando falamos de otohematoma, que também pode ser chamado de hematoma auricular, nos referimos a um inchaço na orelha, preenchido por sangue que fica entre a pele e a cartilagem da orelha e que pode ter uma fase aguda, e uma fase crônica.

A fase aguda é caracterizada pelo rompimento de artérias da orelha e o sangue fica concentrado na região causando então esta tumefação (inchaço), além da cor mais avermelhada.

A fase crônica é caracterizada pela deposição de fibrina (uma proteína que juntamente com as plaquetas é responsável por conter hemorragias) nas paredes deste hematoma, gerando um acúmulo de líquido sanguinolento causando um espessamento da orelha e consequentemente a deformando.

causas do Otohematoma em cães

O que causa o Otohematoma?

As causas ainda não são 100% esclarecidas.

Porém, sabe se que o trauma constante como excesso de coceira, ou o trauma propriamente dizendo como uma mordida de outro animal na orelha, são condições que levam ao otohematoma.

Dentro dessas condições destacam se:

A sarna auricular que é causada pelo ácaro Otodects cyanotis e causa muita coceira na orelha;

Otite externa recorrente pois leva o cão a se coçar muito, e neste ponto vale ressaltar a atopia, que é uma doença dermatológica que leva a hipersensibilidade da pele…

Fazendo com que o animal responda de maneira exagerada a alérgenos, e a atopia pode levar a otites recorrentes que por sua vez levam ao otohematoma.

Contudo, existem outras causas de otites que podem ser tanto fúngicas como bacterianas, e para tal o diagnóstico e o tratamento das otites deve ser feito da melhor maneira possível.

Sabe se também que existem algumas raças predispostas, principalmente as raças de orelhas maiores, como: Basset Hound, Cocker Spaniel, Beagle, Golden Retriever e Labrador.

Geralmente o otohematoma ocorre em animais adultos sendo 3 a 7 anos a idade mais propensa.

Quais os Sintomas do Otohematoma?

Estes são os sinais mais comuns que ocorrem no otohematoma. Caso perceba, leve seu amigo peludinho ao médico veterinário:

  • Dor que pode levar o cão tanto sacudir a cabeça, como evitar fazer movimentos com a cabeça;
  • Inchaço;
  • Vermelhidão;
  • Região mais quente;
  • Coceira.

Lembrando que os animais se coçam não apenas com suas patas, mas lambendo excessivamente, mordiscando a região ou no caso das orelhas, podem arrastar a cabeça no chão ou contra paredes.

otohematoma em cães

Como Diagnosticar o Otohematoma?

O diagnóstico é feito pelo médico veterinário, que vai avaliar o histórico do animal.

Por esse motivo é muito importante que nenhuma informação seja esquecida sobre seu melhor amigo, e também pelo exame físico.

Quando a causa não for um trauma, esta deverá ser cautelosamente investigada para que o problema seja controlado ou eliminado, como é o caso da sarna de orelha, otites e a atopia.

Quais os Tratamentos para Otohematoma?

Devemos ter em mente que o tratamento vai depender se o otohematoma está na fase aguda ou crônica.

Quanto mais crônico estiver, mais complexo será o tratamento.

O objetivo do tratamento é drenar esse líquido sanguinolento que fica entre a cartilagem e a pele da orelha do animal.

Portanto, primeiramente o médico veterinário vai fazer uma limpeza profunda no conduto auditivo e posteriormente vai realizar a drenagem deste líquido.

Pode ser aplicado anti-inflamatórios, produtos tópicos podem ser utilizados também e em alguns casos, a cirurgia será a melhor saída.

Há ainda casos onde um dreno é colocado na orelha do animal para continuar o processo de drenagem por alguns dias.

Dentre os tratamentos mais comuns utilizados juntamente com o tratamento convencional, estão a homeopatia onde utiliza-se juntamente com corticóides, a Hammamalis, Arnica e Bufo…

Além de também combinar com tratamentos tópicos e os pensos que protegem a orelha de novos traumas e também ajuda a segurar o dreno.

Vale ressaltar que muitas vezes existe a recidiva, e para tentar evitar, o ideal é que a causa base seja definida e tratada corretamente.

qual o tratamento para Otohematoma

Quais Prevenções Tomar contra o Otohematoma?

Com alguns cuidados podemos tentar reduzir as chances do nosso pet desenvolver otohematoma, em especial no caso do seu peludinho ser de uma raça predisposta.

Limpar sempre as orelhas do cão.

Mas como limpar?

Dica: JAMAIS usar cotonetes!

Apenas pingue um produto específico para limpar orelhas de cães (existem muitos disponíveis no mercado), faça uma leve massagem e deixe que o próprio animal sacuda a cabeça. Pronto! Orelhas limpas!

Além disso, existem outros cuidados:

  • Evitar coceiras: Caso seu cão seja atópico, evitar que tenha contato com alérgenos e controlar a comida do seu amigão. Caso não seja, fique atento e leve o ao veterinário pra verificar coceiras excessivas.
  • Evitar brigas ou brincadeiras bruscas com outros cães: Alguns cães atacam diretamente nas orelhas dos outros e esse trauma, como vimos, pode ser a causa de um otohematoma, portanto, evitar essas situações pode ser de grande ajuda.

Conclusão

Como pudemos ver o otohematoma é mais comum nas raças com orelhas grandes, que são propensas a desenvolver principalmente dos 3 aos 7 anos de idade.

Mas pode acometer qualquer raça pois as causas são diversas e devem ser tratadas para evitar futuros episódios.

O quanto antes o otohematoma for detectado e tratado, melhor será o prognóstico!

Então já sabe: notou algo diferente no seu peludinho? Não espere e não busque receitas caseiras! Leve seu amigão ao médico veterinário e siga com afinco todas as instruções!

Para ajudar neste processo, separamos algumas perguntas que você pode levar respondidas ao médico veterinário, facilitando o diagnóstico e consequentemente o tratamento do seu pet.

  1. Há quanto tempo seu pet está com a orelha nestas condições?
  2. Seu pet se envolveu em brigas recentes? Convive com outros animais? Costumam brincar com outros cães?
  3. Além da orelha, você notou coceira em outros locais como as patas?
  4. Qual a alimentação do seu pet? Houve alguma alteração recente?
  5. Seu pet utiliza antipulgas/carrapatos? Qual foi a ultima vez que o utilizaram?

Esperamos ter esclarecido suas dúvidas, e ajudado você neste processo!

Atenção, Tutor!

Por mais bem escrita e detalhada que a matéria venha a ser, ela não substitui uma consulta ao seu veterinário de confiança.

E pior ainda, o Amor aos Pets não tem INTENÇÃO ALGUMA de substituir uma consulta médica ou de indicar quais os melhores remédios, pomadas, antibióticos, etc, contra o problema.

Referências externas:

  1. Tratamento homeopático em Otohematoma.
  2. Drenagem de otohematoma em cães.
  3. Otohematoma canino. Epidemiologia e terapêutica.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

ATENÇÃO ANTES DE FAZER O SEU COMENTÁRIO!

O Amor aos Pets NÃO IRÁ RESPONDER COMENTÁRIOS com perguntas relacionadas à: qual a quantidade indicada de um produto, recomendação de produtos para uma situação específica que o seu animal esteja sofrendo, etc.

Nosso foco não é e nunca foi substituir uma consulta ao seu médico veterinário de confiança. 

Nós apenas ANALISAMOS rações e produtos para facilitar a sua escolha e te dar o conhecimento necessário para conhecer o que você está comprando. 

Antes de pedir uma análise sobre determinado produto ou recomendação de ração pro seu animal, procure nas categorias específicas sobre rações, raças e produtos (todas estão no menu do site).

Temos mais de 200 conteúdos publicados no site.  

Comentários que não respeitarem esse disclaimer, infelizmente, não serão respondidos. Contamos com a sua colaboração.