Ração para Pitbull: Conhecendo As Principais Opções do Mercado

Qual é a melhor ração para Pitbull?

Os pitbulls são cães extremamente ágeis, possuem um desempenho sem igual e podem alcançar um excelente desenvolvimento do corpo.

É por conta dessas características que você precisa garantir a alimentação da raça com as rações corretas.

Se você ainda não sabe o que é melhor para o seu pitbull, nós do Amor aos Pets vamos te ajudar.

Conheça todos os detalhes sobre os traços dessa raça e saiba quais são as melhores rações indicadas para uma alimentação balanceada e saudável.

Você não vai se arrepender de impulsionar o desenvolvimento do seu cão.

** Vale a pena lembrar: As opções de melhores rações para pitbull foram trabalhadas em marcas que possuem produtos específicos. Na ausência desses, iremos trabalhar com produtos “genéricos”. Existem excelentes opções de produtos que você pode conferir em outras análises do blog! ❤

Base de nutrientes diárias para pitbulls

Se você quer garantir uma alimentação de qualidade para o seu cão, é necessário entender detalhadamente quais os nutrientes que a raça precisa.

Assim, a sua escolha se torna mais correta.

Foi por isso que separamos uma lista dos nutrientes ideais para um pitbull.

Use nosso guia como orientação para quando você for escolher a melhor ração para Pitbull. Observe!

BCAA

Como o pitbull é uma raça que possui grande desempenho na hora de fazer exercícios, é necessário sintetizar grandes quantidades de proteínas.

Podemos dar muita proteína ao cão, mas o corpo tem um ritmo de síntese.

Se você quer impulsionar esse ritmo, pode usar BCAAs.

Esses são aminoácidos que estimulam a síntese a partir das proteínas sempre que o cão se exercita. A quantidade ideal gira em torno dos 40 g/kg.

Proteínas em grande quantidade (clique para ler)

Ter uma boa quantidade de proteínas também ajuda no desenvolvimento de músculos e na melhora do desempenho físico.

Quando estamos falando de pitbulls, é importante optar por marcas que forneçam maiores quantidades de proteína e que as mesmas sejam de ótima qualidade.

Assim, o seu cão pode conseguir os nutrientes necessários para se destacar nas atividades diárias.

Aqui, falamos de uma quantidade que varia de 300 a 400 g/kg de proteína na ração.

L-carnitina + Whey Protein (clique para ler)

Existem rações que estimulam o desenvolvimento dos músculos de pitbulls pela combinação de whey (link) e L-carnitina.

Muitas pessoas ficam receosas na hora de pedir por essas rações, por acreditar que esses componentes não são benéficos ao organismo.

Na realidade, não há muitas restrições.

Contanto que o cão tenha uma alimentação balanceada, as adições não configuram problemas. Saiba mais sobre a L-carnitina aqui.

Cálcio (clique para ler)

Os ossos de pitbull precisam se manter saudáveis, dado o impacto da grande quantidade de exercícios físicos realizados.

Para isso, o cálcio é ideal.

É por conta dessa especificidade que as rações contam com mais cálcio na composição.

Para pitbulls, a quantidade ideal varia de 10 a 15 g/kg.

como alimentar um pitbull

Créditos: Kait Young (Flickr)

Problemas de saúde comuns em pitbulls

Conhecer alguns problemas comuns que podem ser desenvolvidos pela raça é uma medida de segurança.

As melhores rações para Pitbull, aquelas específicas, costumam investir em nutrientes que combatem esses quadros de risco, para que o seu cão tenha uma vida saudável.

Conheça alguns dos pontos-chave para compreender a adição de determinados componentes na ração de pitbulls.

Pontuamos doenças comuns para que você fique atento.

Displasia coxo-femural

Essa doença pode ser muito frequente nos cães da raça pitbull.

Essa é uma condição que pode ser passada para outras gerações geneticamente, na maioria das vezes e também pode ser adquirida devido a sobrepeso e obesidade, condição do piso (normalmente pisos muito lisos, onde o animal escorrega frequentemente) e excesso de exercícios físicos.

Por isso, é necessário tomar cuidado ao longo de toda a vida do animal.

Em termos simples, há um deslocamento na articulação da região do quadril, ocorrendo um desgaste dos ossos e articulações.

Com isso, o cão apresenta problemas sérios de mobilidade.

Correr e, em muitos casos, até andar, se tornam tarefas realmente dolorosas e complicadas.

O cão pode até ficar sem andar ao longo da vida inteira.

A questão é grave em pitbulls, já que a raça tem alta performance e é muito dependente de exercícios físicos.

Por isso, os cães portadores podem se tornar facilmente deprimidos. Conheça mais detalhes sobre essa doença aqui.

Alergias cutâneas

As alergias, apesar de comuns em muitas outras raças, se tornam um fator de atenção em relação ao pitbull.

De fato, há um grande risco de desenvolvimento de condições que afetam a pele e o pelo do cão.

Para acabar com o problema, você precisa conhecer as origens.

Algumas das alergias mais comuns da raça são: alergias à poeira, alergias à grama, alergias ao pólen e até alergias sazonais, que são impulsionadas pelo sol ou pelo excesso de frio.

Sem esquecer da alergia alimentar que pode ter sintomatologia dermatológica.

Estar preparado para compreender e lidar com os mais diversos casos é essencial.

Você deve evitar prender ou privar o cão de atividades mesmo com a alergia.

Melhor Ração para Pitbull: Analisando Duas Das Principais Marcas

Bom, você entendeu as necessidades básicas e diárias do seu cãozinho e também, viu os principais problemas que ele pode sofrer no decorrer da vida.

Agora, chegou a hora de entender quais são as melhores rações para Pitbull do mercado.

Separamos marcas que cremos que podemos ajudar bem o seu cão, mas você pode ver outras análises de marcas aqui no blog.

Royal Canin Adultos

melhor ração para pitbullEssa ração, apesar de não possuir um tipo específico para Pitbull, pode ser extremamente benéfica ao seu cão.

Ela conta com alguns componentes únicos, que até ajudam a combater problemas de saúde da raça.

Primeiramente, podemos citar a presença de Ômega 3 e Ômega 6.

Os componentes são importantes para manter a saúde da pele e dos pelos, principalmente para raças que possuem tendências a graça saúde nesses aspectos.

Como vimos, é o caso do pitbull.

Um antioxidante poderoso, chamado de luteína, garante a saúde dos olhos dos cães que consomem a ração.

A presença de inositol, um componente que estimula o crescimento, pode fazer a diferença na alimentação de pitbulls filhotes.

Afinal, eles precisam contar com muitos fatores de crescimento para um desenvolvimento de qualidade.

A raça tem potencial desde os primeiros meses. Clique aqui e saiba mais sobre esse e outros elementos.

Ponto negativo: contém transgênicos 🙁

Premier Pitbull

como alimentar um pitbullA PremieR é uma das melhores marcas de ração para pitbull, pois há um tipo específico para a raça.

Diferentemente da opção anterior, aqui, vemos a afiação de componentes que são eficientes apenas na nutrição do pitbull.

E quais são eles?

Em primeiro lugar, a presença de ômega 6 é confirmada. São 20 g/kg do componente, uma quantidade ideal para manter a saúde da pele e pelos que a raça precisa.

Aqui, vale uma observação importante: há a substituição do ômega 3 pela união de EPA + DHA.

São 4000 mg/kg desse composto, que ajuda no crescimento do pitbull e também na manutenção do corpo, frente a grande quantidade de exercícios físicos desempenhados.

Na realidade, podemos dizer que a escolha faz a diferença para manter a marca como uma das principais eleitas.

Vale pontuar que o DHA é necessário principalmente para filhotes de pitbull.

Essa componente garante um desenvolvimento acentuado das funções cerebrais. O cão fica com a memória e a capacidade de aprendizado bem mais desenvolvidas.

O pitbull tem músculos muito fortes e uma performance incomparável frente a outras raças, como já mencionamos.

Foi pensando em todos esses detalhes que a Premier escolheu a adição de BCAAs à fórmula.

Esses aminoácidos de cadeia ramificada fazem toda a diferença na hora de sintetizar as proteínas depois de exercícios físicos, como mencionamos em um momento anterior.

São 41 g/kg do componente.

A condroitina e glucosamina são importantes para evitar problemas nas articulações e ossos.

Já vimos que o pitbull pode desenvolver condições de saúde relacionadas a articulações, que acabam por tornar o movimento extremamente limitado.

Sendo assim, faz todo sentido manter esses dois elementos dentro da composição.

Em relação a glucosamina, a quantidade adicionada é de 400 mg/kg. Já a quantidade de condroitina é de 200 mg/kg.

Ambas estão de acordo com as medidas recomendadas para a raça.

Ponto negativo: Contém BHA e BHT. 🙁

Conclusão

Escolher a ração correta para o seu cão é importante para garantir uma vida saudável e feliz.

O pitbull é uma excelente raça, que precisa dos nutrientes corretos para conseguir desenvolver uma boa musculatura.

Cuidado com a adição de BCAA à fórmula e fique sempre de olho nas quantidades de proteína.

Elas são diferenciais das melhores rações para Pitbull.

Por fim, tenha certeza de que o seu filhote está recebendo as quantidades ideais de DHA. Um pitbull com agilidade também precisa ter memória e coordenação boas. 🙂

E aí, o que você achou das nossas escolhas de ração? Qual você tem escolhido para o seu filho de 4 patas e porque?

Deixe um comentário abaixo!

Atenção, Tutor!

Consulte sempre o seu médico veterinário de confiança para quaisquer alterações na alimentação ou na ração.

Faça os procedimentos preventivos necessários periodicamente, como vermífugos, vacinas e consultas para check-up.

Seu animalzinho faz parte da família e merece o melhor também.

Por mais bem escrita e detalhada que a matéria venha a ser, ela não substitui uma consulta ao seu veterinário de confiança.

Correções e revisões feitas pela médica veterinária Adriana Rodrigues Fadul, CRMV/SP: 21.048

Ração para Pitbull: Conhecendo As Principais Opções do Mercado
5 (100%) 2 votes