Ração Royal Canin: Detalhes, nutrientes, prós e contras!

A ração Royal Canin é boa? Vale a pena comprar para meus filhos de 4 patas?

Vamos descobrir juntos!

A saúde do seu animal de estimação deve estar em primeiro lugar sempre.

É por isso que você precisa se preocupar com a alimentação, a quantidade de exercícios feitos no dia, entre outros fatores.

Quanto melhor você cuidar, mais saudável o seu pet ficará.

Se você achar que precisa se atentar mais a marcas de rações e aos alimentos do seu pet no geral, o primeiro passo é sempre escolher uma boa opção de compra.

Muitas pessoas compram a ração mais barata ou a mais simples, e isso pode estar prejudicando a saúde do seu animal.

Hoje, nós vamos falar de uma marca que tem certa popularidade no mercado e é conhecida como uma das primeiras opções de compras de donos de animais domésticos.

Royal Canin é o nome dessa incrível fabricante.

Mas será que os seus produtos são realmente de qualidade? Dá para confiar? Entenda mais a seguir.

Um pouco sobre a empresa

Antes de entrarmos em questões mais técnicas, vale a pena contar um pouco sobre a história e trajetória da Royal Canin.

Assim, você entenderá melhor a missão, os valores e até as ambições dessa empresa. Afinal, isso conta na hora de decidir pela qualidade.

A marca começou a caminhar em 1968, na França, quando um médico veterinário resolveu se atentar a demandas de cães e gatos, mais especificamente no que tange a alimentação.

Naquela época, podemos pensar que não havia um grande interesse nesse tipo de questão.

Foi apenas mais tarde que a marca começou a se consolidar como produtora e vendedora desses alimentos voltados à saúde e bem-estar de animais domésticos.

Em 1990, a empresa começa a atuar em solo nacional com a ajuda de algumas parcerias e distribuidores exclusivos.

Não podemos deixar de mencionar que a Royal Canin fez sucesso no Brasil.

Parece, por meio das minhas pesquisas, que a marca realmente encontrou uma forte demanda por alimentação de qualidade aqui, e conseguiu chegar ao topo de vendas. Agora, a empresa está procurando investir em inovações.

São equipes internas, estudos universitários e demais ações para promover sempre o melhor das rações, incentivando uma alimentação balanceada e saborosa ao seu pet.

O cuidado não deixou de ser um fator de atenção para essa empresa, que tem um futuro promissor no ramo e um passado de respeito.

Para definirmos se a ração Royal Canin é boa mesmo, vamos dar uma olhada nos prós e contras da marca.

Rações Royal Canin para Cachorros

Rações Royal Canin para Gatos


Separei, durante o período de pesquisa sobre a marca, alguns pontos mais fortes dos alimentos que me chamaram a atenção.

Precisamos estabelecer esse balanço para que você tenha as bases essenciais e faça uma escolha sábia de consumo. Observe o que eu encontrei.

Prós

O que particularmente me impressionou foi a qualidade da digestão dos alimentos, que promete ser das melhores.

Esse cuidado é importante principalmente quando você vai fazer a troca de ração do seu pet, e ele precisa se adaptar.

Com a Royal Canin, essa adaptação é rápida e simples, sem mais preocupações.

Os grãos do alimento também contêm um diferencial.

A empresa decidiu por não fazer grãos muito grandes, para facilitar a mastigação dos alimentos rapidamente.

Por isso, a Royal afirma que seus grãos possuem cerca de 1 cm de tamanho. Você ainda pode escolher o tipo de ração por porte do seu animal.

Falando em diferentes tipos, esse é outro ponto forte que podemos destacar.

Você pode escolher por versões e modelos diversos dependendo do tamanho e da quantidade de alimento ingerido pelo seu pet.

Um cão de porte médio, por exemplo, não deve ter a mesma ração de um cão pequeno.

Contras

A ração não é natural – na verdade, fiz um artigo que explica isso.

Sei que esse ponto não pode ser interpretado como um contra em algumas ocasiões, mas realmente é um elemento que falta quando estamos falando de uma ração de excelente qualidade e de nome incontestável no mercado.

Ela pode até ser natural, mas não tem os ingredientes completamente “puros”.

A farinha de carne ou frango, que é o elemento utilizado na maioria das rações de base industrial, entretanto, não pode ser considerada um alimento ruim para a saúde do pet.

Ela contém a quantidade de proteína necessária e consegue atender a demandas. Existem donos que querem algo mais natural sim, mas a proposta da marca não está errada.

O ponto contra que podemos citar como o principal é o preço.

De fato, a ração não é barata, e a qualidade do alimento aumenta ainda mais os preços.

Em uma loja de artigos para animais, você pode achar as rações dessa marca por 170 reais, em média.

Existem alguns tipos de ração da Royal Canin que saem por mais de 200 reais o pacote.

Para ter certeza de que esse preço é justo no seu caso, é interessante analisar a quantidade de ração que você precisa no mês.

Assim, você pode cruzar esses dados com a quantidade do pacote e fazer um cálculo mais pessoal.


Por dentro da ração: quais são os seus benefícios?

Agora que já entendemos um pouco mais sobre a marca, podemos prosseguir.

No geral, o público tem uma recepção excelente desses produtos, e por conta disso, temos muito o que falar sobre os benefícios. Vamos analisá-los para definir se a ração Royal Canin é boa ou é apenas marketing.

Entenda mais abaixo!

Com a boa absorção de nutrientes, e excelente digestão, essas rações pretendem diminuir o volume das fezes.

Não apenas diminui, mas o alimento também pode atuar no odor de fezes do animal.

A maioria dos donos se atenta a esse fator, e a empresa toma cuidados para que as fezes tenham pouco mal cheiro.

A composição da fórmula também é pensada estrategicamente para evitar a formação do tártaro na boca do animal, algo que vem aumentando com o uso de alimentos com bases de baixa qualidade.

Afinal, você precisa se lembrar de que a higiene bucal de animais difere em muitos pontos da nossa. Achei um artigo muito completo, de uma revista, sobre essa questão.

Por fim, podemos citar o uso de determinadas substâncias na composição, como é o caso do cálcio e de seus aditivos, para o fortalecimento de ossos e articulações.

Na embalagem e nas propagandas oficiais da marca, você pode identificar citações sobre esse assunto de maneira ampla.

Vemos que há uma preocupação com esse cuidado, que reflete muito na maneira de pensar no cliente promovida pela marca. P

ara saber mais sobre a adição de cálcio dos alimentos de animais domésticos, você pode consultar esse artigo do inteligente portal Meus Animais.

A base nutricional utilizada em sua fórmula

Estamos chegando ao final da nossa avaliação. Mas antes, queria me aprofundar em termos mais técnicos.

Escolhi alguns componentes da fórmula que acredito que dão um destaque especial à marca Royal Canin. Confira os elementos abaixo.

Vitaminas (E, C, A, D3, B1, B2, B6, B12, PP): um dos elementos mais importantes é a presença de vitaminas.

Afinal, são elas que vão condicionar e viabilizar uma série de processos metabólicos necessários para melhorias na saúde do animal.

É interessante notar que a marca realmente se preocupa em identificar todo o complexo vitamínico presente na composição da fórmula.

Antioxidante (BHA): os antioxidantes são importantes para prevenir a irritação gastrointestinal, que pode ser relativamente comum em períodos de adaptação do animal ao alimento.

Se você quer assegurar que o seu pet está se sentindo bem, deve procurar por esse elemento na composição da fórmula – infelizmente, não usam conservantes naturais.

Fígado de frango (palatabilidade): um dos elementos que me chamou atenção quando eu fui analisar a fórmula das rações de frango da Royal foi essa palatabilidade.

Podemos perceber que o fígado foi usado para promover uma maior saciedade em relação ao alimento. Isso significa que o seu pet efetivamente vai gostar da ração e comerá com mais vontade.

Levedura enriquecida com selênio: o selênio é um tipo poderoso de antioxidante, que ajuda o seu animal na digestão da ração de uma forma altamente eficiente.

Se você parar para notar, a maioria das rações indica esse componente.

Entretanto, são apenas as rações de alta qualidade possuem em sua composição antioxidante BHA e a presença de selênio também.

ração Royal Canin é boa


Mas afinal, a ração Royal Canin é boa mesmo? Vale a pena?

Você já conhece sobre a fórmula da ração Royal Canin, já entendeu as vantagens, destrinchou os prós e contras e até conheceu um pouco da história.

Agora, está na hora de tomar uma decisão. E aí, a ração Royal Canin é boa ou não?

Pessoalmente, eu posso dizer que essas rações são excelentes. A qualidade dos componentes é inquestionável, assim como o cuidado na preparação.

Um dos pontos que podem prejudicar a sua decisão é realmente o valor, comparado com a quantidade de alimento ingerido pelo seu pet.

Sabemos que o preço pode não agradar, mas você precisa colocar a saúde do seu animal em primeiro lugar.

Afinal, o que é melhor do que ver o seu pet cheio de vida, com disposição e alegria para realizar as atividades do cotidiano?

Agora, só falta você testar essa opção de ração e ver se o seu flho de 4 patas se adapta bem.

E aí, o que você achou? Decidiu por tentar experimentar as rações Royal Canin? Deixe um comentário e compartilhe sua experiência com outros leitores do Amor aos Pets.


Correções e revisões feitas pela médica veterinária Adriana Rodrigues Fadul, CRMV/SP: 21.048

Ração Royal Canin: Detalhes, nutrientes, prós e contras!
3.9 (77.6%) 25 votes